Ministro da Defesa declara que o sistema faliu.

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ir em baixo

Ministro da Defesa declara que o sistema faliu.

Mensagem por Cáspio em Qui 1 Fev - 13:03

Capitulamos. Ministro da Defesa declara que o sistema faliu.

Por Cimberley Cáspio

O ministro da Defesa Raul Jungmann afirmou nesta quarta-feira (30), no Rio de Janeiro, que o sistema de segurança pública no país está falido. Para ele, a situação chegou a tal ponto que facções estão no comando de ações criminosas praticadas por quadrilhas organizadas de dentro das penitenciárias. “Este sistema vigente está falido, e o que estamos vivendo hoje é o feito, não apenas da falência, do desenho deste sistema, mas o feito de muitas outras razões. O crime se nacionalizou. Mais que isso, se transnacionalizou." - Jornal do Brasil

A declaração do ministro reforça à ideia de que o país caiu numa corredeira maldita sem chance de retorno. Não há mais defesa, não há mais proteção. Como disse o ministro: " a Segurança Pública mergulhou na crise." Haveria uma chance se o povo acordasse, mas infelizmente o sono popular é pesado e os pesadelos são reais e mortais. 

Hoje, metade da população carcerária está armada, segundo relatório oficial. E o crime comanda geral. O país virou um ninho de disputas de diferentes facções, e só quem está ganhando com isso é a máfia funerária.

As Forças Armadas que seriam nossa última esperança, servem à ONU e aos EUA. Tanto é que em maio, um contingente do Brasil será enviado para à Africa onde enfrentarão combate real, o que quer dizer, que podemos receber corpos de soldados brasileiros dentro de saco plástico. Não há vontade e nem autonomia para reconquistar à Pátria perdida, vendida, e saqueada. Ao invés de reconquistar o que é nosso, iremos morrer pelo que nada temos a ver.

O ministro da "Defesa", ou melhor, da "capitulação e rendição" agora só tem uma saída: fazer acordo com os vencedores. E na mesa de negociação, tentar não abrir mão do futebol, carnaval, churrasco na praia e cerveja nos finais de semana. Ah...tentar também não abrir mão dos feriados e feriadões, o resto suportaremos: pagaremos taxas e impostos às milícias, pressão, prisões domiciliares coletivas, tiros a qualquer hora, invasões, sequestros de familiares e filhos, perdas materiais e pessoais, pragas e doenças, falta do básico, inclusive comida...Qualquer coisa encontraremos no mercado negro, isto é, se as vacinas não nos exterminarem antes.

Cáspio
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum
MensagensUsuários registradosÉ o novo membro